Érico Hiller - instagram lists #feedolist

ericohiller

E assim eu me despeço de uma semana mágica. Foram dias introspectivos, cujas luzes das velas iluminaram um pouco minhas ideias, oxigenaram meus sonhos e me deixaram um bocado perto daqueles que estão injustamente longe. Obrigado a todos que curtiram e comentaram aqui. Ano que vem tem mais. Com @onelapsebr #onelapsebr #ericohiller #mexico🇲🇽

ericohiller

Não é uma cena de O Sétimo Selo, de Bergman, é apenas um jogo de baralho normal no cemitério. Cenas do Dia de Muertos. México com @onelapsebr #onelapsebr #ericohiller #mexico🇲🇽

ericohiller

Dia 2/11, a grande noite dos Finados. Ao contrário de uma atmosfera carregada e moribunda, encontrei uma noite extremamente acolhedora e feliz. Não houve uma recusa de fotos sequer, pelo contrário, apenas doçura, sorrisos e honestidade - como este senhor que levava flores para o túmulo de seus antepassados. Uma noite para relembrar os que se foram e nos lembrar que somos todos assim: iguais. #onelapsebr #ericohiller #mexico🇲🇽

ericohiller

O dia dos finados é uma festividade levada muito a sério na cultura mexicana. De uma cidade para outra, varia o momento da chegada dos que se foram. Aqui em Oaxaca foi a noite do dia 31/10. Os primeiros anjos que retornam são os das crianças. E geralmente 24 horas depois são os adultos falecidos que ressurgem. Os familiares se fantasiam, trazem música, comidas e as bebidas preferidas dos familiares mortos. Uma noite de memória, reencontro, lágrimas e também gargalhadas. Extremamente comovente. Estou aqui inspecionando uma expedição que faremos com a @onelapsebr em 2019. #onelapsebr #ericohiller #mexico #diademuertos 🇲🇽🇲🇽🇲🇽💀💀💀

ericohiller

Acordei hoje procurando recordar se tudo isso foi sonho ou realidade. Uma profusão de cultura, mito, arquétipo, tudo junto em uma festa solene iluminada com velas e ao som de mariachis. Impressionante. Estou aqui inspecionando uma expedição que faremos com a @onelapsebr em 2019. #onelapsebr #ericohiller #mexico #diademuertos 🇲🇽🇲🇽🇲🇽💀💀💀

ericohiller

Ontem passei a noite percorrendo cemitérios no México 🇲🇽. Nesta data de reencontro e memória com seus finados as famílias proporcionam um emocionante e encantador rito folclórico que antecede a era hispânica. Estou aqui inspecionando uma expedição que faremos com a @onelapsebr em 2019. #onelapsebr #ericohiller #mexico #diademuertos 🇲🇽🇲🇽🇲🇽💀💀💀

ericohiller

Dia que antecede a celebração folclórica do Dia dos Mortos em Oaxaca, México. Estou aqui estes dias para realizar uma profunda pesquisa sobre o tema, bem como procurando compreender a melhor forma de se documentar esta celebração sensacional. É uma semana muito importante para as famílias mexicanas e estou tentando fazer uma abordagem silenciosa e respeitosa. As ruas já estão apinhadas de gente vestida a caráter. Lindo demais. Siga por aquil, vou postar coisas novas até dia 2 de novembro. Ano que vem irei voltar com um grupo da @onelapsebr. Fique atento #onelapsebr #ericohiller #diademuertos #oaxaca #oaxacamexico

ericohiller

Muita gente do Brasil todo me pergunta onde comprar meu livro. Para quem deseja adquirir seu exemplar acesse agora ventolestelivraria.com #amarchadosal @vento.leste

ericohiller

Estou preparando juntamente com a @onelapsebr e a especialista em cultura chinesa @vivikao21 uma expedição para a China em 2019. Caso queira saber mais siga @onelapsebr, deixe um direct, que iremos garantir que possa conhecer o roteiro e as condições em primeira mão. Vai ser espetacular, uma jornada sensorial de descobertas e o nosso objetivo é expandir nosso olhar interior e exterior a partir da documentação fotográfica de uma jornada fascinante. Fique atento. #ericohiller #onelapsebr #china

ericohiller

Uma noite para jamais esquecer. Muitas pessoas queridas foram ate à @leicagallerysp para me ajudarem a manter na memória esse lindo instante em que trouxemos o nome de Gandhi para o coração das pessoas de novo. Meu livro está entregue. Uma gratidão sem fim, especialmente aos meus amigos amados da @vento.leste @monicaschalka @heloisavasconcellos @cirogirard e muita gente que esteve ao meu lado. Familiares, apoiadores, meu amigos aqui do Instagram, todos juntos. Fica aqui um pouco desta energia sensacional registrado nas imagens deste genial fotógrafo @gustavo_semeghini

ericohiller

Noite épica de uma troca de energia sensacional ao lado de um monte de gente legal que me quer bem. Gandhi estava presente. O livro está entregue. Gratidão sem fim. Quero dedicar este momento pra minha amada @paulahiller que aguenta minhas ausências, meu gênio, todos os perrengues. Valeu tudo Pan. Te amo.

ericohiller

Nesta quinta, dia 18. Todos convidados. A fotografia não se encerra apenas ao que vemos. Mais importante ainda, mostra o que sentimos, aspiramos e descobrimos. Fotografar é um ato de doação e humildade. A possibilidade de qualquer êxito só existe diante da equanimidade. É o retratado que dita a fotografia e nunca o contrário. Tentei me aproximar de todas as pessoas tão logo o tempo e a intimidade permitiam. Entrei nas casas, aceitei a comida. Dormi nas camas que me ofereciam e bebi da água que me davam. Apesar de minha timidez, acho essencial olhar as pessoas nos olhos. Certo dia vi este senhor, que ficou imóvel enquanto fiz alguns retratos dele no vilarejo de Rohid. Em seu olhar havia muita placidez e uma certa compaixão. Vejo os olhos de um homem bom. Lembrei-me da história que Gandhi conta em sua autobiografia sobre Balasundaram, um tâmil agredido pelo patrão que foi lhe pedir ajuda jurídica quando Gandhi ainda era um jovem advogado na África do Sul. Calado, o pobre homem apareceu discretamente em seu escritório, para manifestar o seu desespero com lágrimas misturando-se ao sangue. Os esforços que Gandhi dedicou ao caso e seu notável êxito o fizeram ficar conhecido entre a comunidade indiana naquele país como o defensor dos pobres, algo que determinaria sua linha de atuação para o resto da vida. Para ele, “sempre foi um mistério o fato de alguns homens se sentirem honrados com a humilhação de seus semelhantes”. #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora Wise @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @alboompro #SouAlboom @outershoes @rhinoantiquariogramado #rhinoantiquario #salinor @casaorganicasp

ericohiller

A fotografia não se encerra apenas ao que vemos. Mais importante ainda, mostra o que sentimos, aspiramos e descobrimos. Fotografar é um ato de doação e humildade. A possibilidade de qualquer êxito só existe diante da equanimidade. É o retratado que dita a fotografia e nunca o contrário. Tentei me aproximar de todas as pessoas tão logo o tempo e a intimidade permitiam. Entrei nas casas, aceitei a comida. Dormi nas camas que me ofereciam e bebi da água que me davam. Apesar de minha timidez, acho essencial olhar as pessoas nos olhos. Certo dia vi este senhor, que ficou imóvel enquanto fiz alguns retratos dele no vilarejo de Rohid. Em seu olhar havia muita placidez e uma certa compaixão. Vejo os olhos de um homem bom. Lembrei-me da história que Gandhi conta em sua autobiografia sobre Balasundaram, um tâmil agredido pelo patrão que foi lhe pedir ajuda jurídica quando Gandhi ainda era um jovem advogado na África do Sul. Calado, o pobre homem apareceu discretamente em seu escritório, para manifestar o seu desespero com lágrimas misturando-se ao sangue. Os esforços que Gandhi dedicou ao caso e seu notável êxito o fizeram ficar conhecido entre a comunidade indiana naquele país como o defensor dos pobres, algo que determinaria sua linha de atuação para o resto da vida. Para ele, “sempre foi um mistério o fato de alguns homens se sentirem honrados com a humilhação de seus semelhantes”. #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora Wise @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @alboompro #SouAlboom @outershoes @rhinoantiquariogramado #rhinoantiquario #salinor @casaorganicasp

ericohiller

Após um dia inteiro sem fotos, eu me sentia aprisionado nos limites da casualidade. A minha única preocupação era achar um hotel para esticar as pernas. Foi quando fiz o retrato deste senhor. Um homem que não sei o nome. Nele, pude mergulhar numa fração de segundo em tudo o que me instigava. Vi um jeito de olhar e de se vestir que de algum modo também definem quem ele é. Mas ninguém, além dele próprio, pode ter uma vaga ideia sobre o que enfrentou, o que perdeu, tudo que teve que suportar para cruzar a passagem do tempo com o mínimo de integridade. Este homem ainda teve força para dar um sorriso para um estrangeiro desconhecido a quem lhe apontou a câmera em um final de tarde qualquer. Um dia normal. A fotografia é injusta, pois levo muito e deixo pouco. Esse homem não deve se lembrar mais de mim, mas eu jamais me esquecerei dele. Negando o escapismo intrínseco à foto, submergi semioticamente no universo infinito que uma imagem como essa me proporciona. Em seu semblante não vejo apenas uma pessoa mas tudo o que ele construiu e representou ao longo de seu discreto papel nesse mundo. Foi filho, foi pai. Em sua pele, seu jeito de vestir e de andar; em seu sotaque, seu modo peculiar de olhar e sorrir, a ênfase que deu às mínimas relações do seu dia-a-dia, estão também as marcas de quem lutou e sobreviveu durante anos. Reminiscências de um tipo social aprendido em um âmbito familiar que de certa forma moldou sua personalidade e o tornou um homem comum. Quando este senhor morrer, junto com ele também irão os últimos rastros de uma geração prestes a deixar o planeta e cuja memória de sua existência irão sumir como névoa no tempo. Desalinhado de ideologias e desconcertado pela crueza das coisas da vida, a mim restou desejar ser um homem livre - no sentido existencial. Eu olho este homem de face enrugada e vejo agora a mim mesmo. Fiz a foto, dei as costas e fui caminhar na longa estrada rumo à minha liberdade. #amarchadosal #ericohiller @vento.leste Wise @latitudes_viagens @soubasico @outershoes @rhinoantiquariogramado @leicagallerysp @alboompro #salinor

ericohiller

#Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora Wise @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @alboompro #SouAlboom @outershoes @rhinoantiquariogramado #rhinoantiquario #salinor

ericohiller

Gandhi nunca deixou de falar sobre amor e sobre a elevação moral que cada indivíduo deve perseguir. Isso me fez questionar o pragmatismo do valor utilitário e econômico das relações entre as pessoas, que hoje são valorizadas de acordo com a quantidade de riqueza que produzem. Mas quanto vale a dignidade de quem acordou cedo todos os dias de sua vida? Qual é o tamanho da riqueza de um homem que nunca faltou ao trabalho, mas não acumulou nada para si? Que homenagem merecem aqueles que se mantiveram dignos, mesmo diante de grandes momentos de depressão? O que dizer então dos que optaram por nada possuírem, para que seus filhos pudessem ter? E aqueles que, em vez de reclamar, resignaram-se, mas não deixaram de ser gentis? A marcha para Dandi ocupa um lugar sentimental no imaginário das pessoas, e retraçar fotograficamente esse trajeto é uma forma de colaborar com sua documentação. Mais, até: tive a convicção da relevância da Marcha do Sal para cada indivíduo. Ela não foi uma mensagem apenas para a Índia, mas para todos. #amarchadosal #ericohiller #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora Wise @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @alboompro #SouAlboom @outershoes @rhinoantiquariogramado #rhinoantiquario #salinor #mundoouter

ericohiller

Gandhi dizia ser possível atingir os propósitos mais nobres do espírito humano sem necessitar de nada externo ou material. Cada indivíduo é uma força sem limites: “Somos todos farinha do mesmo saco, filhos do mesmo Criador, e, portanto, os poderes divinos em nós são infinitos. Menosprezar um único ser humano é menosprezar aqueles poderes, e assim prejudicar não apenas aquele ser, mas também o mundo inteiro.” A clareza de sua filosofia aos poucos ia fazendo sentido, sua inspiração ia se manifestando na minha forma de ver e de me relacionar com o universo exterior. Dobrei uma esquina perto do lago Chandola e surgiram essas lindas crianças. Gandhi amava as crianças; nas históricas fotografias da Marcha do Sal, sempre havia crianças ao redor do Mahatma. Esses meninos montavam uma pipa em meio a uma gostosa conversa entre amigos, como se fosse o arquétipo da infância da humanidade. Fecho os olhos e imagino que cenas assim devem ter chamado a atenção de Gandhi em 1930. #amarchadosal #ericohiller #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora Wise @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @alboompro #SouAlboom @outershoes @rhinoantiquariogramado #rhinoantiquario #salinor

ericohiller

O trabalho de cada um tem igual valor. Tal senso de equidade foi o alicerce de tudo que Gandhi viria a fazer na vida. Com a convicção de que eu também gostaria de dedicar a minha fotografia para um despertar, em um sentido mais amplo, fui parar acidentalmente numa olaria a caminho de Jambusar. Vi homens e crianças se sacrificarem trabalhando sob um sol escaldante. O calor era inimaginável. A mim me interessava compreender melhor a penitência pelas quais as pessoas passam na calada de sua intimidade, nas noites maldormidas, nas lágrimas não vistas, na tácita doação aos filhos, nas humilhações do cotidiano. De onde uma pessoa consegue tirar a força moral para, mesmo diante de grandes adversidades na vida, se sacrificar pelo que acha certo? Eis uma resposta que a fotografia jamais será capaz de dar. Conturbado é o caminho que nos leva a tocar o coração das pessoas. A verdadeira dignidade não prescinde de palavras e só pode ser compreendida através do olhar. Às vezes, eu a vejo. #amarchadosal #ericohiller #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @natgeobrasil #nationalgeographicbrasil @sonybrasil #sonyalphausers #sonyalpha7r2 #whereONAgoes @outershoes @alboompro #SouAlboom #soualboompro @rhinoantiquariogramado #rhinoantiquario #salinor

ericohiller

Não sei se as pessoas em Gujarate são tão gentis por causa de Gandhi ou se Gandhi que era gentil por ter nascido em Gujarate. Chegando em Bareja, fui direto para uma pequena viela que me levou a um emaranhado de casas hindus. Fui rodeado por mais de uma centena de pessoas, em um grande fervor de risadas e tentativas frustradas de comunicação no dialeto local. Recordo-me de olhar para baixo e ver meus pés empoeirados se movendo, levando meu corpo e meus sonhos adiante, e de levantar o olhar e ver as pessoas. Sempre elas, com seus olhos arregalados, sorrisos e acenos de cabeça para mim. Lembro-me do quão insignificante e anônimo eu me mantive nessa jornada para Dandi. Uma peregrinação de um homem, nada importante para a história da Índia, e ao mesmo tempo tão épica para mim, com infinitas transformações, aceitações, gozo e uma incontrolável vontade de devolver todo o amor que eu sentia ao redor. É a esses instantes que a fotografia documental se refere – mas só de tempos em tempos encontra sua manifestação e expressão plenas. #amarchadosal #ericohiller #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @natgeobrasil #nationalgeographicbrasil @sonybrasil #sonyalphausers #sonyalpha7r2 #whereONAgoes #earthkeepers @alboompro #SouAlboom

ericohiller

“O mundo é o meu país, a humanidade é a minha irmandade e fazer o bem é a minha religião” disse Gandhi. #ericohiller #fotografia #amarchadosal

ericohiller

A produção do livro vai a todo vapor. Está ficando sensacional. 🙏 #amarchadosal #ericohiller #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @timberland_br #timberland_BR @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @natgeobrasil #nationalgeographicbrasil @sonybrasil #sonyalphausers #sonyalpha7r2 #whereONAgoes #earthkeepers @alboompro #soualboompro #SouAlboom

ericohiller

Reta final aqui desenhando este que vai ser um livro muito honesto. Meu melhor projeto. Lançamento em outubro. #amarchadosal #ericohiller #Gandhi #saltmarch #dandimarch #satyagraha #fotografiadocumental #não-violência @vento.leste #ventolesteeditora @latitudes_viagens #latitudesviagens #latitudesviagensdeconhecimento @soubasico #soubasico #basiconaestrada @livrariadavila #livrariadavila #delosventures @timberland_br #timberland_BR @leicagallerysp #leicagallerysp #leicalenses @natgeobrasil #nationalgeographicbrasil @sonybrasil #sonyalphausers #sonyalpha7r2 #whereONAgoes #earthkeepers @alboompro #SouAlboom

ericohiller

Acabo de colocar no ar o meu novo site www.ericohiller.com.br. Após muitos anos, resolvi mudar para uma plataforma mais moderna e intuitiva que permitisse o visitante olhar meu trabalho dividido por histórias. Espero que curtam, acesse lá no link na minha bio e deixe seu comentário. Aliás, para meus amigos fotógrafos, designers e artistas visuais que querem montar o seu site, fica a dica; depois de muita pesquisa, eu me aliei à empresa @alboompro. Dessa vez vou ter que rasgar uns elogios, os caras são bons demais. Tudo muito rápido e intuitivo. De quebra, o atendimento e suporte técnico deles é sensacional, parece que a equipe está lá só para atender você. Adorei. O site deles está aqui www.alboom.com.br. Quando tem gente boa no mercado, não custa divulgar. Vou sempre atualizar meu blog lá, fiquem por perto. 🙏 www.ericohiller.com.br #SouAlboom #ericohiller #fotografiadocumental

ericohiller

#Repost @natgeobrasil (@get_repost) ・・・ #Repost Foto e legenda de @EricoHiller // É com imensa felicidade que inauguramos nesta quinta 24 de maio a minha exposição Ameaçados - Planeta em Transformação🌏 no belíssimo @jardimpamplonashopping com visitação gratuita, no segundo piso. Acabei de trazer este projeto que estava sendo exibido no Rio e vamos apresentar ao público de São Paulo pela primeira vez. Neste trabalho eu abordo minhas histórias sobre a crise mundial dos rinocerontes e o degelo da Groenlândia, entre outras. Está muito lindo. Venha prestigiar, fica na Rua Pamplona, 1704. Jardim Paulista.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Aberto de segunda a sexta das 10h às 22h; Domingos e feriados das 14h às 20h.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ O projeto expositivo foi criado pelo @espaco_ophicina e tive o apoio da Wise, do @museuvivo, @vento.leste e @truestoriesoficial. OBRIGADO por tudo meus queridos @lucreciacouso @lucimaraletelier e @renatonegrao⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #ericohiller #ameacados #rinocerontes #ajornadadorinoceronte #spfoto #meioambiente #soualboom #soualboompro